De vez em quando é natural o proprietário ou departamento de marketing de uma empresa pensar em atualizar ou reformular sua logo. Isso é importante pois a logotipo de uma marca deve transmitir o que a empresa se propõe, quais seus anseios, qual sua filosofia, serviço ou produto.

Apesar de ser um item fundamental de qualquer empreendimento, muita gente não faz ideia por onde começar ou como redefinir o ícone principal da sua marca. Para ajudar nesse processo, separamos algumas das repaginações de logotipo mais recentes, de algumas das marcas mais conhecidas no mundo todo.

Volkswagen: simplificando tudo

A Volkswagen simplificou os traços, removeu os chanfros e entalhes e passou a utilizar uma cor sólida. O estilo flat aplicado na versão mais recente se desfaz das sombras e deixa a logo com um aspecto anos 2020.

 

Slack: ousadia para os padrões atuais

Nos últimos anos a maioria das mudanças de logotipos foram referentes a pequenos ajustes de detalhes ou estilo. O Slack, que é uma das maiores ferramentas de comunicação corporativa do mundo, decidiu fazer um redesign completo do ícone, substituindo a já consolidada cerquilha (#) por um ícone novo. Talvez isso se deva pelo fato de ser uma empresa mais recente. As outras companhias desta lista já tem décadas de estrada e tiveram mais tempo de refinar a logo para refletir exatamente o que eles esperam, por isso, talvez, o Slack tenha dado um passo mais audacioso.

 

Google Photos: suavidade e simplicidade nos tons

Esse é um dos maiores exemplos de mudanças sutis mas que dão um aspecto novo para a logotipo. O Google Photos é uma das maiores ferramentas de gerenciamento de imagens do planeta, e qualquer mudança na sua logo (por menos que seja) não vai passar despercebida. O catavento tomou uma forma mais arredondada e simplificada. Agora há menos ângulos. O espaço negativo no meio da logo, que antes formava uma estrela, já não está mais presente.

As cores agora aparecem em uma variante única. Apenas um tom de cada cor (vermelho, azul, verde e amarelo) são encontrados. Isso reflete o branding do Google de usar as mesmas 4 cores em todas as logos de seus produtos.

 

Mastercard: se adequando de verdade ao seu tempo

Este é o caso mais curioso desta lista. A Mastercard é uma das empresas mais tradicionais do mundo. Recentemente sua logo passou por algumas transformações. Primeiro, as interseções do meio do ícone foram retirados, deixando a visualização mais limpa. O nome também ganhou uma nova fonte, mais simples, sem itálico, e foi para baixo da logo.

O curioso é que mais recentemente ainda, uma nova modificação sutil e curiosa chamou a atenção. O próprio nome foi removido para melhor posicionamento de marca em qualquer ambiente (leia mais sobre isso aqui).

Um outro fator que passa despercebido por muita gente: ao longo dos anos a grafia “MasterCard” passou para “Mastercard”. A letra C se tornou permanentemente minúscula, para melhor aceitação na leitura em tempos modernos.

 

O segredo mora na sutileza

Há uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que diz “A simplicidade é o último estágio da sofisticação”. Há muitos fatores que determinam como uma logotipo deve ser, mas se podemos aprender uma coisa com essas empresas que investem bilhões em publicidade e marketing todos os anos, é que menos é mais.